02 outubro, 2006

SEXTO DECIMO ANNO AB SCHOLA CONDITA

Seria mais ou menos assim que um romano diria que entrava agora no décimo sexto ano de vida da nossa escola. E com este gesto deixo uma homenagem à disciplina de Latim que agora sai de cena.
A todos que vão fazer parte da comunidade educativa desta escola aproveito para desejar um bom ano lectivo, melhor do que o anterior.
Este será, sem dúvida, um ano repleto de desafios, alguns dos quais nada fáceis de superar. Eis uma listagem que não será com certeza exaustiva:
- Temos já em mãos a árdua tarefa da acupação plena dos alunos (ou numa linguagem mais rasa, acabaram-se os «furos»para os alunos do secundário).
- A revisão do estatuto da carreira docente e as suas implicações ao nível da avaliação docente prometem dar que falar.
- A implementação das TLEBS alarga-se ao ensino básico (7.º Ano) - formação para os professores exige-se.
- O plano da Matemática está no terreno, para tirar aos rapazes e raparigas o medo dos números.
- Os cursos profissionais vão iniciar-se na escola, diz-se uma forma de combater o abandono precoce do sistema educativo da parte dos jovens desta terra.
- O projecto educativo está a pedir que o reformulem, e para isso todos os contributos serão poucos!!!!
- Os portáteis estão a implorar por uso (informem-se, pensem em qualquer coisa de útil para eles!!!)
E, nunca será de mais lembrar: e o desempenho dos nossos alunos ao nível dos exames está a pedir mais esforrrrço, estuuuuuuuudo, dedicaçãoãoãoãoão....
Por isso, pondo de parte a amargura, a tristeza de águas passadas, e as tormentas de águas futuras, só nos resta um caminho: mostrar que somos bem melhores do que nos pintam!

Deixo-vos com este pensamento de António Nóvoa: «Temos uma escola marcada por uma pedagogia burocrática, muito rígida, igual para todos, pouco aberta ao conhecimento e à criatividade, à imaginação e à cultura. Se calhar, a nossa escola é um clube de poetas adormecidos».

Bom ano para todos.

2 comentários:

Marcelino disse...

Manel
Que excelente post para iniciar mais um ano de vida deste espaço de partilha da nossa escola. Afinal a nossa escola é um clube de poetas bem vivos!

Anabela Dalot disse...

Caro professor/colega Manuel

É com muito carinho que recordo os primeiros momentos que vivi, quando entrei pela primeira vez na sala de professores e deparei com o meu ex-professor de Português, já lá vão 15 anos...transformado em colega de profissão. Decorrido todo este tempo, a nossa escola transformou-se, desmotivou-se?!mas como diz outro poeta "há sempre alguém que acredita, há sempre alguém que diz não".
Adormecidos ou não,alguns poetas da nossa escola ainda acreditam...e dizem não ao imobilismo e à apatia, com um sorriso e profissionalismo.
Gostei do teu post, poeta

Anabela Dalot